PIB agropecurio brasileiro deve registrar crescimento

Apesar da pandemia do novo coronavírus, o PIB do setor agropecuário brasileiro deve registrar crescimento de 2,5% em 2020. A previsão, divulgada nesta terça-feira (26) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), utiliza como base a previsão de safra do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Caso se considere a safra da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o crescimento deve ser de 2,3%. Para a pecuária, a análise se baseia no volume de produção estimado pelas Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, do Leite, do Couro e da Produção de Ovos de Galinha do IBGE e pelas estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), considerados no modelo econométrico do Ipea.
 
No cenário de maior estresse, os pesquisadores consideram os riscos de maior impacto da Covid-19 sobre a demanda por produtos agropecuários. Apesar da possibilidade de recuo da demanda, o PIB Agropecuário cresce, ainda que em menor ritmo: 1,3%. A lavoura tem um avanço projetado de 2,8%, sustentado pelas produções de soja e café (6,7% e 1,5%, respectivamente). A cana-de-açúcar é a cultura que pode sofrer maior impacto decorrente da Covid-19 e da redução do preço internacional do petróleo e, neste contexto de estresse, pode ter queda de 1,9% na produção.  Na pecuária, o risco é de recuo de 2,0%.
 
O estudo aponta, também, que as exportações de produtos agropecuários tiveram aumento de 7% de janeiro a abril de 2020, na comparação com o mesmo período do ano passado. O documento mostra, ainda, que a contratação de crédito rural cresceu 26,8% em termos reais no bimestre março-abril, quando eclodiu a pandemia no país, na comparação com o mesmo período de 2019.
 
Fonte: Agrolink
VEJA TAMBM